homem tomando café

Como a cafeína altera o nosso humor

O mundo sempre em evolução em todos os aspectos muda constantemente e no ramo da saúde e do bem estar isso não é diferente. Cada dia aumenta nas pessoas o desejo de ter uma vida mais plena. Não é sem motivos que a população com o passar do tempo vive mais e melhor. Podemos observar isso quando vemos o quanto a expectativa de vida aumentou nos últimos anos.

Tendo isso em vista estamos aqui para juntos descobrirmos como ter ainda mais qualidade de vida, pensando muito além da quantidade de anos vivida, mas sim em tirar o máximo de proveito possível de uma boa vida.

Quando o assunto é saúde um dos primeiros, se não o primeiro aspecto que nos vem a mente é: alimentação. Como já dizia um velho ditado:”Somos aquilo que comemos”, ingerimos, pra ser mais exato. Isso é a mais pura verdade, Nossa alimentação afeta todos os aspectos da nossa vida, desde fisiológico até o psicológico. Isso mesmo, determinados tipos de alimentos podem alterar inclusive sua estabilidade emocional.

Mas por quê isso acontece? Determinados tipos de alimentos afetam diretamente o sistema nervoso e a regulação e produção hormonal. A cafeína por exemplo que é um alimento conhecidamente estimulante e pode afetar a produção de cortisol (“hormônio do estresse”) dependendo do horário do consumo, interferindo em seu pico e afetando diretamente nosso humor durante o dia.

Esse hormônio tem por sua principal função: controlar o estresse, sendo imprescindível, pois nos deixa alertas e empenhados, além de desempenhar vários outros papéis de suma importância no organismo como: a redução de inflamações, auxiliar o funcionamento do sistema imunológico, a manutenção dos níveis de açúcar no sangue e auxiliar na regulação da pressão arterial.

A desregulação do pico de cortisol vai afetar inclusive outro hormônio importante, a melatonina, o hormônio do sono. Uma vez que eles são contrarregulatórios, isso quer dizer que um afeta diretamente o outro. O cortisol tem seu pico pela manhã e a melatonina tem seu pico entre o fim da tarde e o início da noite. Mas para que isso aconteça da forma correta o nível de cortisol deve cair durante o dia para que o de melatonina possa aumentar na hora devida.

Todo esse papo pode parecer algo irrelevante, mas isso afeta diretamente o nosso humor. Vamos simplificar, é o seguinte: nosso cérebro não é estimulado na hora necessária e esse estímulo desregulado prolonga períodos de estresse ao longo do dia, de quebra o mesmo não se acalma na hora que deveria se acalmar, interferindo negativamente no sono e a falta do mesmo gera ainda mais estresse.

A questão é que tomar café não é algo tão prejudicial assim, ele pode até ser um aliado algumas vezes, mas ingerir cafeína na hora errada pode ter consequências negativas.

O pico de cortisol geralmente acontece cerca de uma hora depois que despertamos. Sabendo disso algo que pode ajudar é esperar esse tempinho para tomar o querido cafezinho, o mesmo vale para outros alimentos ricos em cafeína.

Um bom hábito a ser adquirido também e que pode ser de grande ajuda para que pico de cortisol se dê da forma correta, é entrar em contato com a luz solar assim que acordar, já que ao contrário da melatonina que tem sua produção estimulada pela diminuição na presença da luz, o estímulo para a produção de cortisol é a presença da mesma. Então que tal acordar e abrir todas as janelas e cortinas da casa?! Isso pode realmente dar um up no seu dia!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.